Sementes de Papoila!!!

Diariamente utilizamos estas sementes na nossa alimentação, no nosso caso até as utilizamos nas nossas bolachas de laranja… e não é que ficam excelentes.

Como somos consumidores assíduos, quisemos saber mais…

 

As sementes de papoila são ricas em proteínas, hidratos de carbono, fibras, gorduras poli-insaturadas, vitaminas B9 e E e em minerais como o cálcio, o ferro e o manganésio.

As sementes de papoila são obtidas da papoila (Papaver somniferum), de onde também são obtidos o ópio e a morfina. Estas sementes são utilizadas inteiras ou moídas como especiarias, condimentos, decoração e como ingrediente em vários pratos, bem como para fazer óleo de papoila.

 

Um bocadinho da sua história

Na civilização egípcia as sementes de papoila eram utilizadas pelo seu papel sedativo, e ao longo da história estas sementes têm vindo a ser utilizadas para tratar insónias. Na medicina tradicional indiana as sementes de papoila são ainda utilizadas para fazer uma pasta e aplicadas na pele como creme hidratante.
Comer pratos com sementes de papoila pode levar a que uma pequena quantidade de opiáceos entre em circulação e, assim sendo, pode fazer com que que ocorram falsos positivos em testes de opiáceos.
Esta teoria foi inclusivamente provada num dos programas dos ‘MythBusters’ (ou ‘Caçadores de Mitos’, em português). Um dos participantes ingeriu um bolo inteiro com sementes de papoila e acusou positivo num teste para opiáceos apenas meia hora mais tarde. 
 
Devido a este facto as sementes de papoila são proibidas em Singapura e nos Emirados Árabes Unidos.