Azeite

Todos nós utilizamos azeite na nossa alimentação. Fique a conhecer a origem de um dos alimentos mais saudáveis e mais usados na cozinha portuguesa.

  • A produção de azeite é uma tradição ancestral remonta a 3000 a.c. em regiões do Mediterrâneo.

A palavra azeite tem a sua origem no vocabulário árabe; az-zait significa sumo de azeitona, o que mostra uma vez mais a influência do povo árabe.

Quando conquistaram a Península Ibérica no século XVII, foram os grandes impulsionadores do cultivo em Portugal. Aperfeiçoaram tanto técnicas de produção como de extracção e destacavam a oliveira acima das outras árvores.

  • O seu consumo aumentou significativamente numa altura em que começou a ser utilizado com frequência na iluminação. Portugal começou a vender uma grande quantidade dentro e fora do reino para mercados do Norte da Europa e, em especial para a Índia.

O azeite também teve um papel importante na religião como “óleo sagrado”, fundamental na economia de vários conventos e mosteiros importantes. Estando desde cedo presente na vida dos portugueses.

Por esta razão, é um sector no qual se tem investido bastante em novas plantações, modernização das mais antigas e melhoria contínua dos processos de colheita e extração.

  • O azeite protege o coração e o cérebro, reduz o mau colesterol e tem ação antioxidante bem como outras vantagens.
  • Portugal consome anualmente 78 mil toneladas de azeite e exporta 58 mil.

 

  • Hoje em dia já existe também azeite em pó, sabia?

Faz parte da gastronomia molecular, tem o mesmo paladar do azeite dito “normal” e é indicado para temperar.