Dois artigos num só – Tânia Carreira Nutricionista

Introdução

Sou licenciada em Ciências da Nutrição e Mestre em Nutrição Clínica pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz, tem actualmente 27 anos e reside na área de Lisboa. 

Desde sempre interessada em mudar a vida das pessoas para melhor, foi na nutrição que viu um meio desafiante e apaixonante de o fazer. Tendo como áreas de interesse a Nutrição Clínica e a Nutrição Desportiva, é nesta última que tem focado a sua actuação. Nos tempos livres gosta de explorar receitas saudáveis e saborosas que depois partilha com os seus seguidores nas redes sociais.

Actualmente, integra a equipa da Unidade de Saúde Balance e a equipa do ginásio Fitness Factory Caldas da Rainha, onde vê a possibilidade de desenvolver a sua actividade profissional numa área desafiante e em constante actualização!

Tem também uma página de Facebook (https://www.facebook.com/nutricionistataniavc/) onde publica regularmente pequenos artigos informativos, participando com regularidade em grupos acerca de alimentação e exercício físico onde dá dicas e esclarece dúvidas dos participantes. Tem também uma página de Instagram (https://www.instagram.com/nutri.taniacarreira/) onde partilha receitas saudáveis, saborosas e práticas.

 

1º artigo:

Alimentação em férias: vou deitar tudo a perder?

O verão está aí à porta, e com ele as tão desejadas férias! Se por um queremos aproveitar para desfrutar do tempo para nos divertirmos, por outro queremos manter a nossa alimentação e não estragar o esforço! A chave está, como em tudo, no equilíbrio. Veja algumas dicas que o ensinarão a conjugar o melhor das férias com uma alimentação equilibrada!

 

  1. Férias com hotel: geralmente existe a opção de pequeno-almoço incluído. Opte por alimentos ricos em proteína, que conferem saciedade. Dentro do que houver à disposição tente incluir alimentos como ovos cozidos/mexidos, pão de mistura/multicereais, queijo fresco, requeijão, iogurte e fruta. Evite atacar o buffet, moderando a quantidade de alimentos que ingere.
  2. Parque de campismo: aqui a conservação de alimentos está mais comprometida, no entanto pode optar por comprar no minimercado que geralmente existe dentro do parque. Assim, pode facilmente obter ovos, pão fresco, iogurte ou queijo fresco no próprio dia, bem como salada, e levar consigo alimentos que se conservam com mais facilidade, como é o caso do atum em água e das leguminosas enlatadas. O ar livre é ainda propício aos grelhados de carne e peixe que pode acompanhar com salada variada.
  3. Prepare o seu dia: se quando está de férias gosta de caminhar e explorar, aposte num pequeno-almoço saciante e completo, incluindo proteína (atum, ovo, queijo fresco, requeijão), hidratos de carbono (pão de mistura, aveia) e gordura (frutos secos, sementes, abacate). Não se esqueça de levar consigo a famosa “bucha”! O mais prático são as sandes: opte por pães de farinha pouco refinada, variando a fonte proteica utilizada e completando com alface, tomate, cebola, etc. Outras opções incluem as tortilhas/galetes de milho ou arroz, que pode acompanhar igualmente com uma fonte proteica, frutos secos e fruta da época.
  4. Hidrate-se: não se esqueça de se fazer acompanhar sempre de uma garrafa de água, e vá bebendo ao longo do dia.

Aproveite também as férias para descansar e relaxar, experimentando algumas iguarias locais ou desfrutando de um gelado ao final de um dia de praia. Mas não se esqueça que não precisa de experimentar tudo num dia só!

 

 

2º artigo:

Alimentação Saudável em 10 Passos

Este verão não faça dieta, aposte numa alimentação saudável e rica! Em 10 passos fique a saber pequenas alterações ao seu estilo de vida que vão fazer uma grande diferença no seu bem-estar!

 

  1. Não salte refeições: se é verdade que não há suporte científico para ser “obrigatório” comer mais frequentemente, também é verdade que o fracionamento alimentar, regra geral, promove um maior controlo do apetite. Além disso, o facto de chegar à refeição seguinte com muita fome promove escolhas alimentares menos saudáveis, quer a nível da qualidade quer da quantidade.

  2. Tenha um prato colorido: inclua uma porção de legumes e/ou salada no seu prato em todas as refeições. Dentro dos que gostar aposte na variedade, obtendo assim um maior leque de vitaminas e minerais. A inclusão de legumes no prato ajuda também a controlar a quantidade de comida que ingerimos.

  3. Hidratos de carbono, esses vilões: não precisa de fugir dos hidratos de carbono como o diabo foge da cruz! Opte pelas versões menos processadas, preferindo o pão de mistura, centeio ou integral às bolachas, e a aveia aos cereais de pacote.

  4. Modere porções: não precisa de passar fome (nem deve!), no entanto também não há necessidade de comer pratadas de comida! Opte por servir-se primeiro dos legumes ou da salada, ocupando uma boa parte do prato com eles.

  5. Inclua proteína nas suas refeições: este é um nutriente muito saciante. A par do peixe e da carne, pode optar por ovos, queijo fresco, requeijão pouco gordo ou iogurte não açucarado. Se é vegetariano, opte por complementar cereais e leguminosas para obter proteínas completas, a par de tofu e tempeh, bem como a utilização de frutos secos e sementes para completar o seu prato.

  6. Água, o elixir dos deuses: prefira sempre a água às restantes bebidas. Vá bebendo ao longo do dia, em pequenas quantidades, para que o seu corpo tenha tempo de absorver.

  7. Leia os rótulos: na maioria das vezes a lista de ingredientes dá-nos mais pistas do que pensamos! Estes estão listados por ordem decrescente, ou seja, os primeiros ingredientes da lista são os mais abundantes, pelo que queremos evitar produtos que contenham nas primeiras posições açúcar, gordura hidrogenada, farinhas refinadas, óleo de palma ou xaropes. Quanto mais pequena for a lista de ingredientes, melhor!

  8. Faça asneiras!: permita-se a desfrutar de uma asneira de vez em quando! Escolha um alimento que lhe dá de facto prazer e desfrute dele sem culpas e sem compensações. Evite entrar no “perdido por 100, perdido por 1000!”, ou seja, evite acumular asneiras apenas porque já cometeu uma.

  9. Varie os métodos de confecção: não precisa de fazer sempre cozidos e grelhados. A par destes métodos, pode também utilizar assados no forno e estufados em cru, utilizando pouca gordura, manterá o sabor agradável com uma refeição equilibrada.

  10. Mexa-se pela sua saúde: a uma alimentação equilibrada adicione exercício físico. Não só este é benéfico para a sua saúde, como é um excelente escape para as más energias que acumulamos durante o dia!

 

 

Tânia Carreira (1769NE)
Nutricionista no Fitness Factory Caldas da Rainha
Nutricionista no Balance Health Cub & SPA

 

Muito Obrigados à Tânia Carreira por todos estes ensinamentos saudáveis 🙂